A verdadeira origem dos contos infantis


28 setembro 2012

Tumblr_m459v17aw41rn6anto1_500_large
Verdade seja dita, quando eramos crianças, tudo que era surreal fazia sentido, e na nossa cabecinha inocente, as histórias de contos de fadas eram verdadeiramente mágicas. Mas se fomos parar para pensar hoje em dia, nada fazia sentido da maneira que era contada. Afinal de contas, hoje já se viu uma mãe em pleno estado normal mandar uma filha ir sozinha pela mata levar doces a sua avó doente? Primeiro que era uma mata, ou seja, existem animais perigosos lá. E segundo, hoje em dia deixar uma velhinha doente e sozinha no meio do nada é crime de abandono contra o idoso. Fora que ao invés de levar remédios, a mulher "boazinha" manda sua querida filha levar doces. O que da para perceber que de boa moça ela não tinha nada. A fuga de chapeuzinho com o lobo não é lá muito convincente, principalmente abrir a barriga de um lobo com a avó ainda viva. Acontece que a verdadeira história da Chapeuzinho Vermelho não é contada dessa maneira, não mesmo. Antes dessa versão mais 'infantil', o clássico já foi bem mais macabro há alguns séculos atrás. O conto da Bela adormecida é bem mais trágico, e naquela época, a princesa adormeceu por conta de uma farpa de linho que entra em sua unha. E ela não é acordada por um beijo de um príncipe, na verdade, Tália é estrupada por ele e só se salva por conta que essa 'aventura' resultou em dois filhos, um deles suga o veneno da mãe pensando ser leite. Confira as duas versões e diga adeus a aquela imagem inocente que a Disney propôs, pois essa versão infantil, é resultado de muita adaptação.

A verdadeira história da Chapeuzinho
Uma mulher havia terminado de assar pães. Pediu então que sua filha levasse pão e um pote de creme para sua avó que vivia numa cabana na floresta. A garota saiu, e no caminho, encontrou um lobisomem. O lobisomem parou a garota e perguntou:
“Aonde você vai? O quê carrega?”
“Vou para casa da minha avó”, disse a garota, “e levo pães e creme”
“Por qual caminho você irá?” perguntou o lobisomem.
“O Caminho das Agulhas ou o Caminho dos Alfinetes?”
“Eu irei pelo Caminho dos Alfinetes,” disse a garota.
“Ora, então eu irei pelo Caminho das Agulhas, e veremos quem chega lá primeiro”
A garota continuou, o lobisomem idem, e chegou à cabana da avó primeiro.
Ele rapidamente matou a senhora e a engoliu - exceto por um pouco de carne, que pôs na prateleira da despensa, e um pouco de sangue, que ele colocou em uma garrafa. Então o lobisomem se vestiu com as roupas da avó e se deitou na cama.
Quando a garota chegou, o lobisomem a mandou entrar.
“Avó,” disse a garota, “Minha mãe me mandou trazer um pão e creme”
“Coloque-os na despensa, minha netinha. Você está com fome?”
“Sim, vovó”
“Então cozinhe a carne que você encontrará na prateleira. Está com sede?”
“Sim, vovó”
“Então beba o vinho que você encontrará na prateleira logo acima, minha netinha”
Enquanto a menina cozinhava e comia a carne, um gato falou:
“Você está comendo a carne de sua avó!”
“Jogue seu sapato nesse gato barulhento”
Disse o lobisomem, e assim ela o fez.
Enquanto bebia o vinho, um pássaro disse:
“Você está bebendo o sangue de sua avó!”
“Jogue seu outro sapato nesse pássaro barulhento”
Disse o lobisomem, e assim ela o fez.
Quando ela terminou sua refeição, o lobisomem disse:
“Está cansada da caminhada, minha netinha? Então tire suas roupas”
“Venha para a cama e eu a aquecerei”
“Onde eu devo colocar meu avental, vovó?”
“Jogue-o no fogo, minha netinha, pois você não precisará mais dele.”
“Onde eu devo colocar o meu corpete, vovó?”
“Jogue-o no fogo, pois você não precisará mais dele.”
A menina repete essa pergunta para sua saia e suas meias.
O lobisomem dá a mesma resposta, e ela joga cada item na lareira.
Quando ela chega na cama, diz ao lobisomem:
“Vovó, como você é peluda!”
“Para te manter aquecida, minha netinha”
“Vovó, que braços grandes você tem!”
“Para te manter junto a mim, minha netinha”
“Vovó, que orelhas grandes você tem!”
“Para ouvi-la melhor, minha netinha”
“Vovó, que dentes grandes você tem!”
“Para te devorar melhor, minha netinha”
“Agora venha e se deite ao meu lado”
“Mas primeiro eu preciso ir ao banheiro”
“Faça na cama, minha netinha”
“Eu não posso. Preciso ir lá fora,” a menina disse.
Pois agora ela sabe que é o lobisomem mentindo na cama de sua avó.
“Então vá lá fora,” o lobisomem concorda.
“Mas volte logo. Eu irei amarrar um cordão no seu tornozelo para saber onde você está”.
Ele amarra seu tornozelo com um cordão robusto, mas logo que a garota está do lado de fora, corta-o com sua tesoura e amarra o cordão numa árvore de ameixas. 
O lobisomem, ficando impaciente, chama-a:
“Ainda não terminou, minha netinha?”
Quando ninguém responde, ele a chama novamente.
“Você está aguando a grama ou adubando as árvores?”
Nenhuma resposta. Ele então pula da cama, segue o cordão e não a encontra. O lobisomem a persegue, e logo a menina pode ouvi-lo na trilha atrás dela. Ela corre e corre, até alcançar um rio profundo e de forte correnteza. Algumas lavadeiras trabalham na beira do rio.
“Por favor, ajude-me a atravessar”, ela diz.
As lavadeiras estendem um lençol sobre a água, segurando firmemente as pontas. Ela atravessa a ponte de tecido e logo está segura no outro lado. O lobisomem então alcança o rio, e pede às mulheres que o ajudem a atravessar. Elas estendem o lençol sobre a água. Mas quando ele está no meio da travessia, as lavadeiras soltam o lençol. O lobisomem cai na água e se afoga.
Moral: Não fale com estranho ou poderá ser devorada pelo lobisomem.
Existem ainda muitas outras versões, mas achei meio inapropriado para se postar aqui. Pois nossa querida Chapeuzinho vai para a cama com o lobo e para escapar dele, faz um rápido stripe-tease e em seguida, o corta em pedacinhos para comer junto com sua mãe :o

A verdadeira história da Bela Adormecida
contosdefada-belaadormecida
Uma farpa de linho entra sob a unha da princesa Tália e ela imediatamente cai morta. O rei coloca sua filha em uma cadeira de veludo do palácio, tranca e parte para sempre, pra apagar a lembrança de sua dor. Algum tempo depois, outro rei estava por ali caçando e encontra Tália. Ele logo de primeira apaixona-se por sua beleza estonteante, mas como não consegue acordá-la, a estupra e vai embora. Nove meses se passaram, e Tália dá a luz a gêmeos, Sol e Lua, mas infelizmente continua adormecida. Um dia, um dos bebês não encontra o seio com leite para mamar e coloca a boca no dedo da mãe e suga. Suga com tanta força, que extrai a farpa e a faz despertar. Até que um dia, o rei lembra de “sua aventura” com Tália e resolve ir visitá-la. A esposa desse rei descobre o caso, e como se não bastasse a raiva que sentia por ter sido traída, a megera odeia crianças. Irada, ela manda cozinhar os filhos e serví-los para o rei. Mas o  bom cozinheiro prepara cabritos no lugar. Depois a rainha manda buscar Tália para lançá-la ao fogo, mas o rei chega e lança a própria esposa no lugar de Tália. Ele casa-se com Tália e vive com ela e seus filhos fruto do estrupo.
Não encontrei nenhuma moral pra essa história, gente que coisa mais macabra :o

Essas duas histórias são as primeiras inventadas há muitos séculos atrás, pois naquela época não existia censura e a educação com base em morais era muito rígida. Se quiser conhecer mais, é só dar uma pesquisada no google ;)

13 comentários:

  1. Nossa, minha infância foi por água abaixo :'S
    Mas de qualquer forma, gostei de conhecer as verdadeiras histórias.

    omeubrilhantemundo.tk

    ResponderExcluir
  2. ual kkk , muito diferente das que eu ouvia qdo era pequena , pincipalmente a da bela adormecida :)!!!!
    Beijxx
    cupcakederendas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. OMG PLUM, muuuito macabro,
    quem diria que a bela adormecia foi estuprada!
    OMG! Fiquei boba agora!

    ResponderExcluir
  4. Sinistro huasdhaushfuaf
    o segundo é beeem sinistro! hausdhausfu
    prefiro a versão para crianças!
    xoxo, Lari ^^
    http://www.olhacomoeufaco.com

    ResponderExcluir
  5. Já li alguns contos desses, a maioria é bem tensa G.G

    / maseusoumeiga.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Eu já sabia disso tinha visto no livro de história que falava sobre o mundo medieval que é bem tenso.
    http://ladyalen.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. A que legal,ótimas curiosidades,legal o post
    Passa na minha lojinha flor?
    http://dezapaixao.blogspot.com.br/p/lojinha.html

    ResponderExcluir
  8. Você está brincando comigo, não é mesmo? Realmente, toda a minha infância e a inocência das histórias da Diney e dos filmes que via, foram por água à baixo! KKKKKK.... Bom, realmente bem interessante, a história da chapeúzinho é bem macabra e tensa... kkkk.. Vou indicar esse post na página do Acesso Permitido e para os meus amigos! kkkk. ADOREI mesmo!

    Post novo no Acesso Permitido. Relacionado com o quadro "Só para Constar!"... Entre pelo perfil ~*

    ResponderExcluir
  9. gente, que estranho o.O eu sempre achei que tinha algo escondido.
    Cantinho da Menina Cristã (clique no perfil e visite)

    ResponderExcluir
  10. Que massa vei ! gostei
    http://ianapaulinhaaaa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Nossa,eu não fazia idéia até hoje, que existia essas histórias,mas na boa,acho que quando eu era pequena não a gostar muito das antigas hehe.
    Poderia me visitar?Beijos.
    ilovecantores.blogs...

    ResponderExcluir
  12. Oii querida, tudo bom, sou Helena Valentine dona do blog Cupcake Taste e ontem gravei meu primeiro vídeo para o blog e fala sobre um assunto que você conhece muito bem....

    VIDA DE BLOGUEIRA!
    Pode assistir o vídeo e se gostar, fazer um post no seu blog comentando o vídeo e tal? Não quero nada demais, só quero o respeito que todas nós merecemos, afinal, vida de blogueira não é nada fácil....

    www.cupcaketaste.com/2012/10/vidadeblogueira.html

    ResponderExcluir
  13. o-O minha infância foi embora a bela adormecida foi estrupada e a chapeuzinho fez strip-tease para o lobo o-O tem game lá no Blog não vai perder né?
    dreamers for princess (clique no perfil)

    ResponderExcluir

Todos os comentários serão respondidos. Obrigada e volte sempre! ✌ ♥